Rekin 37 - 10 ampolas Dr.Reckeweg

Rekin 37 - 10 ampolas Dr.Reckeweg


25,19 €
Com IVA

Baseiam-se nas utilizações tradicionais de cada um dos componentes homeopáticos. Entre elas incluem-se: meteorismo; flatulência; cólicas abdominais; obstipação; olhos secos; vagina seca.

Qtd
Em stock

 

Política de segurança

 

Política de entrega

 

Política de devolução

Indicações de cada componente do complexo homeopático:
Alumina – secura das mucosas (olhos, vagina, boca) e pele (sem transpiração); intolerância às batatas (e farináceos) provocando gases; obstipação por inércia rectal: acumulação de fezes no recto que custam a sair, mesmo moles; aversão à carne; cabelos e unhas quebradiças.

Bryonia – sensação de plenitude e de “pedra no estômago”; muita sede; gosto amargo; intolerância a gorduras e a legumes; alívio das dores abdominais pela pressão, agravadas pelo movimento; fezes grossas, secas e duras; mucosas e pele secas, cabelos gordurosos; quando transpira alivia.

Colocynthis – cólicas abdominais que melhoram “dobrando-se”, com calor local, com pressão forte e pela evacuação; agravamento se se irritar.

Lachesis – sensação de bola na garganta, recto (falsos desejos de evacuação) e bexiga; afligem as roupas apertadas na cintura (cintos) e pescoço (golas); hiperactividade, hiperideação; pessoas faladoras e ciumentas; dores que vão do lado esquerdo para o lado direito do corpo; equimoses (“nódoas negras”) espontâneas; sensação de pulsação local (coração a bater, por exemplo nas hemorróidas) onde tenha inflamação; nas mulheres que ainda têm menstruação, pioram quando a têm e melhoram depois de a ter; síndromes pré-menstruais (dismenorreia e mastodinia); hipertensão arterial lábil; pernas pesadas; afrontamentos; pioram com o calor, com o sol e melhora ao anoitecer; apetência pelo álcool.

Lycopodium – dispepsia flatulenta (meteorismo/aerocolia); pirose/refluxo esofágico; muito apetite rapidamente saciado; melhora a actividade hepática, pelo que está indicado na doença hepatobiliar; borborinhos (e até dor) no hipocôndrio esquerdo (acumulação de gases no intestino) podendo provocar palpitações; desejo de doces; intolerância a gorduras, féculas (farináceos) cebola, alho; aftas na ponta da língua;

Mercurius sublimatus corrovisus – tenesmo (falso desejo de evacuar) e fezes com muco, mau cheiro e até sanguinolentas; doença de Crohn; inflamação das mucosas da cavidade orofaríngea, recto, vias génito-urinárias; tenesmo vesical (dificuldade em urinar) ou rectal; língua inchada com saburra branca-amarelada; dores ardentes na faringe e esófago, deglutição muito dolorosa e mau hálito; gengivite, sialorreia (hipersalivação); enterite, colite, com dores ardentes; agrava pelo menor contacto; glomerulonefrite (infecção renal); queratite, irite; suores nocturnos incomodativos; leucorreia infantil; sede insaciável; pálpebras inflamadas.

Nux vomica – dispepsia; tendência para espasmos (ex. refluxo gastro-esofágico), cólon irritável; obstipação, tenesmo e sensação de evacuação insuficiente; desintoxicante de medicamentos alopáticos e excessos (álcool, café, tabaco, condimentos); sonolência pós-prandial; sabor/hálito ácido ou amargo na boca.

Plumbum aceticum – dores intensas e espasmos; obstipação com tenesmo e cólicas; espasmos esofágicos e cãibras no estômago; gastroenterite; melhora dobrado sobre o abdómen; bradicardia, hipertensão diastólica; arterite periférica dos fumadores; tremores sobretudo nas extremidades superiores e dores/nevralgias nas inferiores; mau hálito; perda de memória e confusão mental; insuficiência renal, com proteinúria, oligúria (pouca urina), ureia, creatinina e ácido úrico elevados; agravamento nocturno.

Sulfur – diarreia matinal (5h) irritante (“arde”) e com mau cheiro; mau hálito, pirose, dispepsia, meteorismo, flatulência dolorosa e gases mal cheirosos; encalorados, que põem os pés fora da cama; pioram caracteristicamente às 11h (e com fome), com ingestão de doces e álcool (apesar de lhe apetecer), tendo frequentemente intolerância ao contacto com a lã e à ingestão de carne e/ou leite; orifícios corporais eritematosos (avermelhados), isto é, congestões localizadas (processos inflamatórios; acne e/ou prurido) com sensação de calor; cefaleia de “fim-de-semana”; pálpebras inflamadas.

Ingredientes:

  • Alumina D12;
  • Bryonia D4;
  • Colocynthis D4;
  • Plumbum aceticum D12;
  • Sulfur D12;
  • Lachesis D30 ;
  • Lycopodium D6;
  • Mercurius sublimatus corrovisus D8;
  • Nux vomica D6.

Modo de tomar:

Salvo outra indicação, a dose para adultos é de 1 ampola, 3 a 4 vezes por semana. Para crianças maiores de 12 anos, a dose é de 1 ampola, 2 a 3 vezes por semana e para crianças dos 6 aos 12 anos é de 1 ampola, 1 a 2 vezes por semana. O conteúdo da ampola deverá ser diluído num pouco de água, que se vai bebendo durante o dia. Dado que a solução não contém conservantes, as ampolas uma vez abertas devem ser utilizadas de imediato, a fim de garantir a sua esterilidade.

Dr.Reckeweg

Referências específicas

Avaliações

Sem avaliações

Escrever avaliação

Rekin 37 - 10 ampolas Dr.Reckeweg

Baseiam-se nas utilizações tradicionais de cada um dos componentes homeopáticos. Entre elas incluem-se: meteorismo; flatulência; cólicas abdominais; obstipação; olhos secos; vagina seca.

Escrever avaliação